95% das embalagens de produtos brasileiros mentem sobre sustentabilidade

Greenwashing

A pesquisa Greenwashing no Brasil: um Estudo sobre os Apelos Ambientais nos Rótulos dos Produtos, feita para o VII Encontro Nacional de Estudos do Consumo, realizado na PUC-Rio, em setembro de 2014, apontou que 95% dos rótulos de produtos brasileiros mentem sobre sustentabilidade.

O levantamento foi feito entre 2010 e 2014 e apontou que a quantidade de produtos com rótulos ligados a apelos ambientais cresceu 343%. Porém, apenas 5% dos rótulos têm algum grau de confiabilidade no discurso ecológico. A maioria esmagadora, porém, não tem como provar o que é dito no rótulo sobre proteção ambiental, respeito às comunidades e compromisso com o que se convencionou chamar desenvolvimento sustentável.

A intenção dos pesquisadores era identificar o uso do Greenwashing no mercado nacional. Esta expressão inglesa, que pode ser traduzida como “maquiagem verde”, denomina uma ação de marketing muito comum em que as empresas usam termos que façam o consumidor crer que ela é uma empresa sustentável, sem que, na verdade, ela faça algum tipo de trabalho neste sentido.

Assim, usa-se indiscriminadamente expressões como “produto natural”, “sem conservantes”, entre outros. É o caso dos sucos de caixinha que se dizem naturais e saudáveis, mas que estão cheios de conservantes e que são produzidos com frutos geneticamente modificados e embalados em embalagens poluentes, tudo isso impactando negativamente o meio ambiente.

O levantamento foi feito em cinco grandes cadeias de varejo do país e mostrou dados estarrecedores. Dos 1.085 rótulos com apelos ambientais encontrados nas redes varejistas, nos setores de higiene, limpeza e cosméticos, pouco mais de 50 tem algum grau de confiabilidade no apelo ecológico, apresentando informações certificadas ou auditadas por organização licenciadas e confiáveis.

O marketing feito pela indústria convencional parte do pressuposto de que com palavras bonitas e vagas é possível enganar o cliente. Na maioria dos casos e durante muito tempo, isto foi uma verdade devido ao seu poder de persuasão. No entanto, com a ascensão do movimento orgânico e sustentável no Brasil, este discurso tem perdido fôlego e empresas convencionais têm passado vergonha quando suas verdadeiras histórias são contadas e compartilhadas nas redes sociais.

Isto é excelente e comprova que a responsabilidade sobre o que consumimos é nossa. Não podemos alegar inocência quando se trata da nossa saúde. Ao comprar um sabonete no mercado, nos tornamos responsáveis por tudo de bom e de ruim que possa acontecer, já que nos dias de hoje a informação está em todos os lugares e cabe a nós fazermos o uso devido do nosso conhecimento.

Acesse o estudo completo aqui.

Anúncios

Um pensamento sobre “95% das embalagens de produtos brasileiros mentem sobre sustentabilidade

  1. Pingback: Aprovado projeto que dispensa símbolo da transgenia em rótulos de produtos | mercadodosorganicos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s